A PLÁSTICA GENGIVAL OU GENGIVOPLASTIA OFERECE HARMONIA AO SORRISO

O sinônimo de beleza não é perfeição e sim simetria. A plástica gengival é um procedimento em se faz uma pequena correção, a qual gera uma grande de diferença na face e sorriso. A gengivoplastia, é uma intervenção simples para remoção do tecido gengival em excesso. A Cirurgia Plástica Periodontal apresenta diversas técnicas cirúrgicas ou não, as quais minimizam, mascaram e até eliminam o excesso de gengiva. Identificar a causa da patologia gengival, é fundamental para a escolha do procedimento.

O que são as cirurgias plásticas periodontais e quando são contraindicadas?

As Plásticas Gengivais são procedimentos cirúrgicos, os quais visam corrigir defeitos gengivais e de tecidos moles em regiões que apresentam algum tipo de comprometimento estético. Sendo a indicação principal o defeito que altera a harmonia do sorriso do paciente. O paciente esta apto para esta cirurgia deve estar com boa saúde bucal, não havendo assim contraindicações.

O que é sorriso gengival e como se resolve?

No momento em que sorri, há uma exposição exagerada da gengiva, afetando a estética e por vezes causando constrangimento a pessoa que sorri, não podendo muitas vezes passar batom, para não chamar mais atenção para a gengiva que esta muito exposta. Neste caso, há dois tipos de tratamento: cirurgia plástica gengival ou com uma simples aplicação de toxina botulinica nos músculos envolvidos, marque uma consulta de avaliação para saber o que é melhor para o seu caso.

Como é a gengivoplastia?

Esse procedimento é simples e rápido, não há pós-operatório, o paciente volta em seguida às suas atividades normais. Normalmente, o dentista aplica uma anestesia local e com o bisturi ou laser cirurgico, remove o excesso da gengiva corrigindo inclusive outras imperfeições, como gengiva torta fazendo uma plastia gengival. Se o caso for de gengiva aumentada, quando ela é muito evidente no sorriso, deve ser feita uma cirurgia mais elaborada, que dura em média de a 2 a 3 horas. Cada caso deve ser analisado. Às vezes, somente retirar o excesso da gengiva resolve, mas em casos mais complexos, quando a parte da gengiva que aparece for maior que 8mm, pode ser necessário uma cirurgia maior, onde se reposiciona o osso, sendo um procedimento bem mais complexo.
Se houver a falta de gengiva, quando o incomodo se dá por uma gengiva muito curta. A cirurgia é um pouco complexa, já que é necessário fazer um enxerto de material, sendo o mais comum, que é um tecido retirado do palato (céu da boca).

Por que são necessários enxertos gengivais para recobrir raízes?

A procura por esse tratamento, normalmente se dá, principalmente pela estética, mas também muitas vezes por sensibilidade. Na área estética especialmente, quando o paciente mostra a raiz ao sorrir ou ao falar; e na parte de sensibilidade quando se ingere alimentos e líquidos quentes e frios, onde o contato com área exposta gera dor.

De onde são retirados os enxertos?

Tem tipos variados, o mais comum são os retirados do palato do próprio paciente, chamados de enxertos subepiteliais, pois utiliza-se apenas uma fina camada de tecido que fica embaixo do epitélio.

E quanto à dor e ao período de recuperação?

Hoje com o avanço das técnicas, além dos resultados estéticos, proporcionam um pós-operatório com leve ou nenhum desconforto ao paciente. Dessa forma o paciente já pode retornar às atividades no dia seguinte à cirurgia, desde que evite esforços físicos e tenha cuidado, de forma que evite traumatizar a região operada.